• cartaz
A sala de exposições temporárias do Museu da Chapelaria apresenta, pela primeira vez, a coleção de um criador de chapéus nacional, Luís Stoffel.
Terá sido no Teatro de Revista, enquanto figurinista e aderecista, que descobriu a sua verdadeira paixão: a chapelaria.
Inevitavelmente, o poder dramático das suas criações acabou por conquistar uma das personalidades mais reconhecidas do Teatro de Revista português, Filipe La Féria.
Nesta exposição são apresentadas 77 peças, atemporais, que se distinguem e distanciam, das produzidas atualmente pelo mundo descartável da fast fashion.
São chapéus, toucados, fascinators e acessórios de cabeça esculturais, alguns criados especificamente para esta exposição e outros que irão integrar o acervo do museu. São também máscaras. Porque a pandemia por COVID-19 ditou o encerramento das salas de espetáculo. Quando “a cortina se fechou” e o mundo entrou em confinamento, Luís Stoffel encontrou um novo objeto de criação, a máscara, onde aplicou as suas habilidades artesanais, intrínsecas à arte da chapelaria.
Apresenta-se, deste modo, pela primeira vez em Portugal, no grande espaço de exposições temporárias do Museu da Chapelaria, uma coleção única, onde o acessório de moda e o objeto de arte se confundem. Uma fronteira imprecisa que se deve, essencialmente, aos materiais utilizados, ao acabamento meticuloso e requintado de cada uma das suas criações, ao uso de técnicas de alta-costura e a uma excecional criatividade.

Patente no Museu da Chapelaria de 21 maio 2022 até 30 de abril de 2023.

pt
en
fr
Todos os direitos reservados - © S. João da Madeira - Turismo Industrial
*Chamada para Rede Fixa Nacional | **Chamada para Rede Móvel Nacional